Desde 16 de outubro de 2008

Jatobá

Saudade. Vazio. Perda. Falta. Oco. Nada. O que não foi, o que não fez, o que não disse, o que não aconteceu. Tudo o que ainda poderia ser, fazer, dizer, acontecer. Vácuo. Caos.

Debaixo de um pé de jatobá. É lá que meu pai está. Ele e tudo o que poderia ter sido e não foi. Ele e a falta que eu nem sabia que ele faria. Ele e todos os sentimentos que não se desenvolveram entre nós, assim como todas as palavras e todo o amor. Tudo ficou debaixo de um pé de jatobá.

Árvore que pode chegar a 18m de altura e 1m de diâmetro. É debaixo dessa sombra que a vida vai recomeçar para ele. Recomeçar, encontrar, conhecer, aprender, trabalhar, corrigir-se, melhorar, ajudar, amparar, amar. Pensando assim, só posso aliviar meu coração diante de um caminho ainda tão bonito a ser percorrido. Espero que ele encontre esse caminho e que também alivie seu coração.

Saudade.

Anúncios

2 comentários

  1. Querida Érika,

    germina com grandiosidade o amor que, tateando, percebe o vazio naquilo que podia ter sido tudo, ausência de sentido naquilo que podia ser pleno de significado, pessimismo. A dor nos aponta o lugar do amor.

    Beijos, minha querida, e parabéns!

    Eduardo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s