Olhar com a alma

Dia comum, se não fosse o trânsito caótico. Nessas horas, seguramente, renego a cidade.

Pela manhã: 1h10

No meio do dia: 0h45

Final da tarde: 3h50

À noite: 0h50

E por causa disso tudo, quase desisti. Quase desisti de sair da toca da periferia, de conhecer um mundo fotograficamente novo, de libertar-me do olhar condicionado. Depois de 2h de trânsito, no final da tarde, resolvi comer um biscoito de polvinho e relaxar. Afinal, já estava muito atrasada e havia decidido que não desistiria em nenhuma hipótese. Ainda bem, pois tive um final de semana cansativo e maravilhoso. Novas janelas se abriram, creio que agora foram as janelas de uma alma fotográfica.

 

Anúncios

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s