Um sonho azul

Casinha de Sapê com flores

O dia em que eu escrever minha “Memória Musical”, certamente a primeira música que figurará nesse resgate mnemônico será “Casinha de Sapê” do Tim Maia. Eu era pequena, pouco depois da morte da minha avó. Os sábados de limpeza no meu avô eram permeados pelo sonzinho ligado… Lembro-me perfeitamente dessa música e de mim encantada com a melodia, com a letra e com a esperançosa alegria que me tomava, nem sem saber direito o porquê. Meu tio Beto era fã do Tim Maia e essa voz do Tim Maia é algo impregnado na minha alma, talvez como essa profunda tristeza que ele sempre conseguiu expressar em som… 

Outros músicas também comporão esse cenário da “Alta Infância”: “California Dreamin´” do The Mamas & The Papas e “Eduardo e Mônica” da Legião Urbana (adorei essa versão de homenagem da Vivo)… Incríveis, aconchegantes e que fazem sonhar…

É logico que eu, com toda a minha dificuldade em entender o que é cantado (até em português!), só poderia cometer equívocos ao cantar as músicas! Risos. O primeiro desses enganos, certamente foi com uma outra música do Tim Maia, “Azul da cor do mar”. Uma tragédia essas minhas confusões sonoras! Somente euzinha para confundir ‘VIR A ACHAR” com “VIAJAR”! Pois é, foi o que aconteceu com essa música… 🙂

Eu sempre sonhei com viagens. Outras culturas, línguas, costumes, paisagens e, principalmente, o fator distância, sempre foram minha válvula de escape. Apaixonei-me pelo planeta Terra, todo azul, naquele famoso planisfério escolar. Não me cansava e não me canso em ver países no papel… E, agora, também na vida real. E, como esse post tem o objetivo de inaugurar uma série sobre viagens, então resolvi colocar essa música que, mesmo não dizendo “viajar” e sim “vir a achar”, serve perfeitamente para os meus propósitos de compor meu sonho azul, azul da cor do mar nas viagens. É o que me resta, mesmo.

“E na vida a gente / Tem que entender / Que um nasce pra sofrer / Enquanto o outro ri.. / Mas quem sofre / Sempre tem que procurar / Pelo menos vir achar / Razão para viver… / Ver na vida algum motivo / Pra sonhar /  Ter um sonho todo azul / Azul da cor do mar” 

De verdade, dá ou não dá pra encaixar o “viajar” aí? 🙂

Azul, da cor do lago…
Lago Llanquihue em Puerto Varas – Chile (2012)
Anúncios

4 comentários

  1. Flor, confesso, fico meio pasma em alguns momentos por ver alguns pontos incomuns que temos! Sério! Assim que fui lendo, fui dizendo: Oiii??? Leeeniceee??? Esse post me hipnotizou!! *-*

    Foi além da casinha de sapê, e do Eduardo e Mônica. Além do sentimento ao ouvir melodias das músicas e de suas letras. Da sonoridade “vir achar” com viajar (pensei que era a única que trocava isto rs) se bem que acho que foi proposital do compositor huahua. As lembranças fascinam, e ao ver sua descrição da casa dos avós rs, dia de limpeza, lembrei-me de uma musiquinha que sempre passava na rádio, a noite: http://www.youtube.com/watch?v=P_JLc0dxK_0 hahahaha ô forrozinho bom! rs- não digo que há semelhança na letra das músicas, e sim pelo fato do momento de recordação.

    Sabe, flor, o que mais me toca talvez seja a válvula de escape como vc bem disse: outras culturas, línguas, costumes, paisagens e, principalmente, o fator distância. Ô mundo que me fascina!!! Tbm gosto de ficar vendo os maps, algumas vezes nem entendo nada do que vejo na legenda, mas eu gosto!!! Esta é a melhor maneira q encontrei para a razão de viver: viagens!! Ainda quero muito fazer isto pessoalmente e vivenciar esta beleza e explosão de sentimentos, acho q é oq a vida tem de melhor, ou uma das coisas que é melhor!!! Se eu quero algo na vida, é porque quero realizar meus sonhos. Eu amo sonhar! Eu quero poder realizar! Não queria sobreviver, mas já que o faço então como na música: E na vida a gente / Tem que entender / Que um nasce pra sofrer / Enquanto o outro ri.. / Mas quem sofre / Sempre tem que procurar / Pelo menos vir achar / Razão para viver… / Ver na vida algum motivo / Pra sonhar / Ter um sonho todo azul / Azul da cor do mar

    E quando não há sentido, o que fazer? Achar motivos e procurar razão para viver!!! (Adotei isso á alguns meses quando ouvia esta música pela madrugada).

    Enfim, torne-se feliz com a realização e com seus sonhos, acho que isso te faz ter um sorriso no rosto 😀
    (…)

    “Não estou disposto a esquecer seu rosto de vez e acho que é tãao normaal…. Dizem que sou loucoooo por eu ter um gosto assim, gostar de quem não gosta de mim. Jogue suas mãos para o céu, E agradeça se acaso tiver, alguém q vc gostaria q estivesse sempre com vc, na rua, na chuva na fazenda, ou numa casinha de sapêee” (8)

    aaaee Chessus amo essa música e adoroo Eduardo e Mônicaa … “Quem irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração” …Risos lindeza.

    E se a música faz/trás dentro de nós alguma sensação o porque não trazer as recordações???! Rs
    Acho que vou adorar devorar suas escritas, assim como adorei esta!!

    Beijo grande,

    rs. P.S: Amei as fotografias!!! *—————*

  2. Uau! Lembrei-me hoje que não lhe fazia uma visita há tempos e pensei que precisava e muito me redimir. Suas palavras entram na minha vida como brisa, silenciosa, fresca, reconfortante, necessária. Tenho-a como modelo e inspiração. Sinto saudade.
    Bons Ventos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s