21/365 Embalos de sábado à noite 

  
Uma das coisas que mais gosto de fazer é ir ao Parque do Ibirapuera à noite. Iluminação amarelada, muito mais vazio, poucas crianças e cachorros cruzando alucinadamente a nossa frente e muitos, muitos, muitos patinadores. Pois é, a noite é da patinação. E a galera vira a noite lá nos finais de semana e até pede pizza lá na Marquise. 😜 O repertório musical da “Dança das águas” agora é de samba dos clássicos: “Saudosa maloca”, “Samba do Arnesto” e outros na mesma toada. Só não entendi porque a música final foi “Comida” dos Titãs (?). A caminhada foi boa, mas na hora de patinar… Ts, ts, ts… Eu comecei ouvindo “Sem parar” do Gabriel, o Pensador e pensei “nossa, acho que preciso limpar esses rolamentos”. Resolvi mudar o gênero pra ver se o problema era a música e coloquei uma popezinha “How many loves” do Naomi e “acho que preciso trocar as rodas, isso sim, tá pesando 1 tonelada”. O jeito foi mudar pra adrenalina e decidi ouvir o álbum do Black Sabbath inteiro (#sqn!). Quando acabaram os quase 8 “intermináveis” minutos de “War Pigs” eu descobri o verdadeiro problema: eu estou miseravelmente fora de forma! Não conseguia nem respirar… Ainda assim, aos trancos e barrancos, eu voltei a deslizar pela vida… 👍🏽

Anúncios

3 comentários

    • Desde final de junho passado: sem yoga, sem caminhada, sem patinação. Me aguarde que logo recupero a forma e até começo “roller derby” (velocidade, muita força e rebeldia)… Risos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s