38/365 Om

E depois de mais de seis meses sem fazer a prática de Yoga, eis que o dia hoje começou muito mais que feliz por conta disso. Saudade do estúdio, saudade daquela que é minha professora há três anos, saudade de dizer “oi” para o Ganesha e de entoar o mantra Om… Sim, eu me esqueci de levar o tapete. Sim, eu quase morri na aula (fora o dolorido forte do dia seguinte). Sim, eu saí de lá mais leve e feliz.

Além disso, quando eu cheguei, a Sra. que é a recepcionista me recebeu com alegria, perguntou se eu já tinha resolvido os perrengues, como eu estava etc e, quando eu perguntei sobre ela, eis que me responde:

– Como você, eu não via a hora do ano acabar. Nesses últimos meses foi uma preocupação só, pois minha filha descobriu um câncer de mama e passou pela cirurgia e pelo tratamento e agora está bem. Assim como meu irmão, que retirou metade do pulmão do final do ano. Ano difícil mesmo. Boa aula!

Oi? Quais foram mesmo os problemas pelos quais eu passei? E, nada mais apropriado, depois de uma lição dessas que, em posição de lótus, unir as mãos frente ao peito, inclinar o tronco para frente, encostar no chão e dizer: NAMASTÊ, do fundo da minha alma.

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s