333/365 Arte engarrafada

Mais um dia com meta de trabalho cumprida (melhor comemorar, porque não sei se conseguirei garantir isso amanhã… risos)! Mais uma vez sobrevivi a uma encenação teatral de produção “F. Botella”, com direito à participação especial da premiada atriz e com roteiro desenvolvido por 30 (número aproximado) experientes dramaturgos sobre as dificuldades de se trabalhar em grupo e muitos outros temas paralelos.

Devo confessar: fiquei desolada por não ter assistido a isso no início do ano, assim poderia ter “dado as mãos” com a minha equipe e ter repetido, em uníssono, o juramento de como poderíamos ser fortes em grupo. Je suis desolée pour celui-ci. A individualidade e a customização da arte são uma tristeza de serem observadas. Estar com uma amiga nesse escuro intelectual foi uma maneira de agradável de passar pelos 90 minutos de tortura.

Dia tranquilo, em todos os aspectos, o que por si só já seria motivo suficiente para agradecer, mesmo que a “meta” tivesse sido furada ou eu não tivesse atravessado os 90 minutos de tortura ou ainda tivesse podido parabenizar meu melhor ex-amigo no dia de hoje. Gratidão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s